Sufocando

Ultimamente, não sei se por causas biológicas (vulgo "falta de hormônios") ou por causas ambientais (vulgo "sociedade"), vivo meio desanimada por os acontecimentos em minha volta. São aplausos pra quem faz coisas ilegais, pessoas não se importando em pisar em outras, senhores idosos de pé no ônibus, carros passando por cima um dos outros, pessoas matando ou ferindo outras pessoas... Falta de paciênica, falta de consideração... falta de amor ao próximo...

Não estou fazendo apologia a aspectos religiosos, mas sim apenas ao ser humano, que em algum momento da história começou fazer com que termos como humanitário e humanista deixassem de fazer sentido pra mim.

Eu fui criada do "modo antigo" e posso ser considerada meio careta, boba e chata na maioria das vezes (apesar de eu gostar tanto das novidades da vida moderna!!). Desse modo, eu sempre ouvia história de meus avós sendo bondosos com os outros com o simples pensamento "Amanhã pode ser meu filho pedindo ajuda ou esteja perdido ou na dependencia da ajuda alheia", o que de fato virou verdade: o meu pai viaja muito (a qualquer momento pode acontecer algo) e seu trabalho não é solitário - precisa de uma "mãozinha" alheia... mas eu fico pensando, quem hoje conseguiria viver sozinho? Mesmo não precisando da sua mãe ou alguém pra cozinhar, outra pessoa tem de plantar seu alimento pra você fazer o jantar, ou no mínimo pra te entregar a pizza!

Outra coisa que me ensinaram é consertar algo quando possível: Está errado? Corrija. Está desbotada? Pinte. Está sem um botão? Costure outro. E quando não posso fazer nada, me sinto com as mãos atadas, e hoje acho que é isso que me deixa mais triste - sinto que não posso mudar as coisas que vejo que estão erradas: eu não sou de dar sermão nos outros, não gosto disso, não sou mãe de ninguém, mas também nao sei como fazer pra melhorar essas coisas pontuais que somadas viram uma massa negra sufocante!

Alguém mais sente isso? Alguém tem uma idéia pra me ajudar?
E antes que alguém diga "Não ligue para o quê os outros fazem...", não adianta, eu sou 8 ou 800: ou me preocupo ou não penso em nada e sinto o coração frio e pesado...

E pra não terminar o post com esse clima down (Nem tanto, né?! São só pensamentos...), uma ótima notícia: chegou mais um presente pelo correio!!



Desculpem-me a foto terível de celular mas a minha câmera ficou na minha cidade natal... Mas digo o que tem: ao fundo, uma bolsa (brinde extra ), o convite pra cinema (veja aqui) e as sombras que tinha ganhado em um sorteio anterior pelo mesmo blog (veja aqui). Lorena (do Garota in Vitro), obrigada por enviar mesmo correndo pra São Paulo! Já usei o convite na quinta, o filme foi muito legal, nada previsível.

Bom final de semana a todos!!
Correndo porque hoje tem muito a fazer: drenagem linfática (finalmente vou testar! Benditas compras em grupo!) e depois me intoxicar de novo com batata frita coberta com queijo ralado...
Até!

4 comentários

Dani`s disse...

Que lindo seu espaço, me surpreendi ao chegar aqui e já me tornei sua seguidora!Quando puder dá uma passadinha no meu cantinho, está rolando um sorteio com mais de 30 itens! Seria uma honra, tê-la em meu espaço, fico te esperando!

http://www.danisnaweb.com

Bjus!!!

Camilla Martins - http://sugar-dance.zip.net disse...

QUEM DERA EU BEIJAR UM DELES, TIPO O DOUGIE POYNTER R3IWURIO3UI4OUPIO4U32IO[

Sou doida pra ler o livro que você comprou, e ver o filme também.

Tem post novo no SD.

Bjonas!

DANIELLE ARRUDA disse...

Olá Xará!!! Antes de tudo, obrigada por sua visita no meu blog!!! Fiquei muito feliz com seu comentáruo!
segundo,eu entendo vc, sabe...Não sei quantos anos vc tem, mas eu tb fui criada de uma maneira que não se criam filhos mais... Tem gente que se espanta ao meu ver pediando " A benção" pros meus pais, pros meus avós, beijo na mão, os chamando de "senhor e senhora", chamando o garçon do pizzaria de "moço, o SENHOR pode me ajudar, por favor"... Meus filhos serão criados assim... As pessoas se esqueceram da educação, né? Minha mãe que sempre diz toda orgulhosa que adora ver a educãção que nos deu! O porteiro do meu predio, um dia, falou pra ela ocomo eu era educada, que sempre falava bom dia, boa noite,bom trabalho pra ele, ela adorou né? Mas tipo,as pessoas não deveriam ficar tão felizes por conta disso, isso deveria ser "O mínimo de educação" que as pessoas deveriam ter não é mesmo?
Igual aos acentos para idosos nos onibus, essa regra de ceder o lugar para um idoso, deveria ser em qq acento e em qq ambiente tb, não é?
Enfim, falei demais!!! Adorei o seu blog, suas idéias, seus devaneios... Não somos parecidas ~só no nome... rsrsrs
estou te seguindo,se quiser me seguir tb, eu ficaria muito feliz!

http://myvanitydiary.blogspot.com/

Mata minha curiosidade?Quantos anos vc tem? (não for falta de educação te perguntar assim... Responda se quiser,ok?)
Grande beijoooo!
Dani.

R_the_alien disse...

Nossa, esse seu desabafo me lembrou um pouco um filme que acabei revendo há umas semanas. "Seven - Os Sete Crimes Capitais".

Lá tem uma personagem que pensa na linha do que você escreveu e talz. Ou talvez eu tenha confundido tudo devido a hora em que assisti o filme ahuahua.

Ow, as coisas estão boas com as promoções hein ^^

A verdade é que todos dependem de todos! Só que poucos se dão conta disso.

Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger